Vereadores homenageiam personalidades com título de Cidadão Honorário

A primeira sessão ordinária do segundo semestre do Poder Legislativo, realizada na noite desta quarta-feira (07), foi marcada pelo reconhecimento ao trabalho de pessoas que ajudaram a construir Lucas do Rio Verde.

Foram entregues 13 títulos de “Cidadão Honorário”, a advogados e representantes dos órgãos de segurança e justiça, empresários, profissionais de saúde e líderes religiosos.

O presidente do Legislativo, vereador Dirceu Cosma (PV), ressaltou a importância de reconhecer o trabalho de pessoas que, ao longo dos 31 anos de história de Lucas do Rio Verde, contribuíram para o desenvolvimento do município.

“Foi uma sessão muito bonita. Foram homenageadas pessoas merecedoras, que realmente trabalharam e ajudaram a construir o nosso município. Nós, enquanto vereadores, ficamos honrados em poder entregar os títulos.”

O título de “Cidadão Honorário” é a maior honraria concedida pelo poder público, as pessoas que não nasceram no município, mas o escolheram para viver e construir uma sociedade melhor.

A entrega dos títulos, realizada no mês de agosto, faz parte das comemorações ao aniversário de Lucas do Rio Verde, que completou no dia 5, 31 anos de emancipação político-administrativa.

Um dos homenageados, o ex-secretário de Saúde, Ramiro Azambuja, ressaltou que o reconhecimento da sociedade também é um incentivo para que outras pessoas possam participar e contribuir com o desenvolvimento do município.

“É a maior honra que qualquer pessoa pode receber. É o reconhecimento da comunidade, onde foi nosso berço. Somente gratidão por essa homenagem, que nos motiva a continuar trabalhando e incentiva outras pessoas a participar das ações do município.”

A sessão também contou com a participação do diretor de Desenvolvimento Sustentável José Luiz Pícolo, representando o prefeito Luiz Binotti, do pároco Odilo Hoepers e do pastor Carlos da Costa.

Foram agraciados com o título, o defensor público Gonçalbert Torres de Paula, o engenheiro florestal Jeferson Cambará, a enfermeira Juliane Bom, a técnica em enfermagem Loivir Zaltron, os pastores José Santos Pinheiro e Sebastião de Paula Ferreira, os advogados, Abel Sguarezi, Humberto Nonato e Sidnéia Fávero, o juiz Hugo José Freitas da Silva, o comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar tenente-coronel Fábio Mota de Souza e o ex-secretário de Saúde e empresário Ramiro Azambuja.

Ascom/Marcello Paulino