Vagas e acessos devem ser decididas através do Mato-grossense, defende técnico do Luverdense

O treinador do Luverdense, Toninho Pesso, defendeu que as vagas para Copa do Brasil e acesso a Série D do Campeonato Brasileiro devem ser definidas através do Campeonato Mato-grossense e não da Copa Federação. Há alguns dias treinadores e presidentes de outras equipes vem argumentando e solicitando que as definições ocorram por meio do torneio Sub-21, alegando gastos altos, que podem comprometer a saúde financeira dos clubes, caso o Estadual seja retomado. “Não dá para jogar tudo pela copinha. Acho que ela já nem deveria ser de base já que vale uma vaga para o vencedor na Copa do Brasil. Deveria ser uma competição profissional. Hoje uma vaga na primeira fase da Copa do Brasil é R$ 600 mil, vale muito o torneio”, enfatizou. “Um campeonato quando começa tem que acabar, tem que ver a dificuldade dos outros clubes sim, mas tem que terminar. Vai gerar conflito para todo mundo, mas todos têm que fazer algum esforço, têm muitas vagas a definir para agora, como que cancela o Estadual com essas vagas, não tem como jogar para frente. O esforço tem que ser geral”, acrescentou.

Apesar de defender a retomada do certame, o treinador reconhece que os clubes terão dificuldades. “Vai ser difícil para todas as equipes, mas os jogadores precisam jogar, trabalhar, e os clubes entregarem o que foi vendido, com patrocinadores, eventos, com tudo. É a palavra de todo mundo”, expôs.

Além disso, Pesso ainda lembrou que é necessário ter cautela para o retorno. “Logicamente tem que esperar todas as regulamentações, os protocolos que serão usados, não pode ser antes disso. Tem que ser dentro da realidade, no início deve ser com portões fechados, mas ai consegue transmitir pela internet para o torcedor, e você está terminando o que vendeu no início do campeonato. Tem que ser dessa maneira, dificuldade todos vão ter, tem uma hora que não dá para agradar todo mundo, mas tem que disputar agora”, completou.