Prefeitura e Unemat lançam Programa Alfabetiza Lucas

O lançamento do Programa Alfabetiza Lucas, no começo da tarde desta terça-feira, 21, no auditório do Paço Municipal, foi um dos pontos altos do primeiro dia da III Jornada de Inovação Pedagógica, que tem como tema “Educação integral como propósito de humanização da vida em sociedade” e se estenderá até a próxima sexta-feira.

A iniciativa inédita voltada para a formação do quadro de gestores e professores da rede municipal resulta de mais uma parceria firmada entre o Poder Executivo de Lucas do Rio Verde, por meio da Secretaria de Educação, e a Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat). O ato de lançamento contou com a presença da diretora política-pedagógica e financeira da Unemat/Juara, Ana Maria de Lima, do diretor político-pedagógico e financeiro da Unemat/Sinop, Roberto Alves de Arruda, do diretor político-pedagógico e financeiro da Unemat/Barra do Bugres, Fernando Selleri Silva e de professores da instituição responsáveis pela aplicação da proposta.

Para o professor Roberto Alves de Arruda, os quatro dias de atividades formativas permitirão descobrir quais são os desafios para melhorar os pontos críticos de maneira que os profissionais tenham segurança para desenvolver seu trabalho nas salas de aula. “A Unemat, dos campus de Juara, Sinop e Barra do Bugres, traz o Programa Alfabetiza Lucas como uma proposta de formação dos professores e gestores da rede municipal a partir de uma iniciativa da Prefeitura, juntamente com a Secretaria de Educação, que nos provocou para atender esta demanda específica com base em alguns indicadores sobre alfabetização e letramento que precisam ser melhorados”, destaca.

Segundo ele, o ineditismo do programa no estado de Mato Grosso vem do fato de que o município de Lucas do Rio Verde produzirá seu próprio material pedagógico a partir da vivência e do conhecimento de sua realidade. “Uma coisa é importar e trazer um livro didático ou um pacote pronto. Outra coisa bem diferente é construir esse material coletivamente, respeitando sua diversidade cultural, as condições socioeconômicas, a condição de formação desses professores e, especialmente, pensando no aluno que está inserido neste contexto”, explica.

Assessora de formação da Secretaria Municipal de Educação, a professora Ione de Fátima Souza da Silva disse que a parceria com a Unemat procura vencer o desafio de elevar os índices de aprendizado para que todas as crianças estejam alfabetizadas até o final do segundo ano do ensino básico, uma exigência da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e do Documento de Referência Curricular do município. “Este programa será um reforço para identificar pontos fortes e pontos fracos e ajudar o professor a melhorar a sua prática na sala de aula. Com os cadernos pedagógicos, elaborados coletivamente, os próprios professores irão preparar atividades para trabalhar com os alunos exatamente de acordo com a nossa realidade. Ou seja, um trabalho inédito no Mato Grosso, com uma produção pedagógica que atenda às nossas necessidades”, pontua.

Atingir a meta de 100% das crianças da educação básica alfabetizadas dentro do prazo estabelecido será, de acordo com a secretária municipal de Educação, Cleusa Marchezan De Marco, um dos principais desafios pedagógicos. ‘Queremos ter um diagnóstico para entender o que precisa ser melhorado para criar um perfil do professor alfabetizador e produzir junto com a universidade o material necessário para ter resultados melhores na aprendizagem das nossas crianças”, ressalta.

Coordenadora do Programa Alfabetiza Lucas, a professa Rosália de Aguiar Araújo ressalta que a proposta de formação será adequada de acordo com as necessidades dos protagonistas. “O formato pensado prevê três módulos de oficinas temáticas, o primeiro agora, dirigido aos professores, o segundo em fevereiro, para os gestores, e, na metade do ano, outro novamente para os professores, sempre partindo dos problemas enfrentados nas salas de aula”, observa.