Prefeito mantém aulas suspensas em Lucas do Rio Verde e reduz para 30% funcionamento de restaurantes e bares

- Publicidade -

O prefeito Luiz Binotti baixou, ontem, novo decreto alterando parte da redação assinada na última quinta-feira, no qual flexibilizou o funcionamento do comércio em Lucas do Rio Verde. Agora, os bares, restaurantes, lanchonetes e similares podem trabalhar a partir do dia 4 do próximo mês, com 30% da capacidade total e não mais com 50% como definido anteriormente. Já o horário de atendimento segue até às 22h.

Além disso, as igrejas podem realizar missas, cultos e celebrações de forma parcial, no entanto, também com capacidade reduzida de 30%.  O prefeito também estabeleceu novo inciso no artigo que rege o funcionamento, estabelecendo duração de no máximo 1h30 em atos religiosos.

- Publicidade -

Outro ponto editado no novo documento é sobre aulas presenciais, que retornariam no próximo dia 4. Agora, as atividades em todos os níveis (educação infantil, ensino fundamental, médio, técnico, jovens e adultos, e ensino superior) seguem suspensas por tempo indeterminado.

No documento também foi constituída uma oitiva de comissão especial que será responsável pela liberação das aulas. Fazem parte desse órgão, servidores das equipes gestoras das redes públicas municipais e estaduais de ensino, da rede privada, da secretaria de Educação, de Saúde, Procuradoria Geral do Município, Conselho Municipal de Educação, Sintep, Conselho Deliberativo da Comunidade Escolar e assessoria pedagógica do Estado.

Além da avaliação do novo grupo, também ficou decretado que antes de nova decisão sobre retomada ou não das aulas, deve haver uma análise de pesquisa de opinião virtual efetuada pela secretaria de Educação junto aos pais ou responsáveis pelos alunos matriculados na rede municipal.

Os parques públicos também poderão ser utilizados a partir do dia 4 de forma parcial e condicionada. Ainda foi estabelecido no novo documento o uso obrigatório de máscaras em todo o território de Lucas do Rio Verde.

Ainda não podem funcionar praias de água doce, casas de shows e festas, feiras, palestras, congressos e similares, ginásios esportivos, quadras poliesportivas, quadras de esportes específicos e campos de futebol. Outros eventos e atividades que demandem aglomeração e reunião de pessoas também estão proibidos.