Luverdense tem o pior início de campeonato de todos os tempos com apenas 8,3% de aproveitamento

O Luverdense Esporte Clube fundado em 2004, sempre foi lembrado por ser um time promissor, competitivo e que levava o nome de Lucas do Rio Verde para os quatro cantos o Brasil. Nesse período, revelou jogadores e acumulou vitórias importantes, contra times nacionalmente conhecidos e que disputam a elite como o Corinthians, Bahia, Fortaleza, Vasco, Santos, entre outros. No entanto, o começo desta temporada tem sido bem diferente do que o torcedor está acostumado.

Em momento conturbado dentro e fora de campo, o clube vive dificuldades financeiras e está na zona de rebaixamento do Campeonato Mato-grossense. No estadual, o time tem apenas 8,3% de aproveitamento em 4 partidas. Foram três derrotas e um empate, sofreu nove gols e marcou apenas dois. Além disso, ainda amargou a eliminação precoce da Copa do Brasil ao ser derrotado, por 3 a 1, pelo Bahia de Feira.

A última temporada também foi desastrosa para o clube de Lucas do Rio Verde, que foi rebaixado da Série C para a D do Campeonato Brasileiro. O time foi eliminado na primeira fase da competição. Foram 18 jogos, com apenas uma vitória, 10 empates, sete derrotas, 13 gols marcados, 19 sofridos e 13 pontos somados.

Pela Copa do Brasil em 2019, o LEC conseguiu chegar até a terceira fase, quando foi eliminado pelo Fluminense (RJ), após empatar em casa em 0 a 0, e perder de 2 a 0, no Rio de Janeiro. Já na Copa Verde, o clube conseguiu chegar longe, até as quartas de final, quando caiu diante do Goiás. O Luverdense até venceu a 1ª partida, em casa, por 2 a 1, mas no confronto de volta foi superado, perdendo por 4 a 2.

No Campeonato Mato-grossense chegou até a semifinal, quando foi eliminado para o Cuiabá, após sofrer duas derrotas, por 2 a 0 na ida e no jogo de volta 3 a 0. Na classificação final, terminou em 4º lugar.

O último revés do Luverdense foi, no domingo, diante do Poconé. O time de Lucas do Rio Verde foi dominado pelo adversário e sofreu uma goleada, por 4 a 1. O resultado culminou na demissão do técnico Zé Roberto.