Luverdense ainda não sabe quando voltará as atividades

O Luverdense assim como todos os clubes da primeira divisão do Mato Grosso está com as atividades suspensas. A medida foi adotada para evitar um prejuízo ainda maior. Conforme o diretor financeiro do Clube Mauricio Binotti, o Luverdense tem um orçamento para toda a temporada. Muitos empresários se solidarizam com a situação do clube, lá no início do ano e estão ajudando a manter as finanças em dia.
Como o futebol está paralisado, os jogadores estão sem salário. “Se não tem trabalho, não tem salário. A maioria dos jogadores tinham contrato de 90 dias, ou seja, até o termino do campeonato estadual e depois disso haveria uma avaliação da comissão técnica que definiria quais os atletas que ficariam para as competições do segundo semestre. Como o campeonato foi paralisado, a direção do Luverdense antecipou as rescisões, pagou todo mundo e dispensou os jogadores, com a promessa de serem procurados novamente em caso de retomada do campeonato. É claro que uma parada como essa causa traz prejuízo a todo mundo. Nós estamos conseguindo honrar os compromissos assumidos, graças a um grupo de empresários que se solidarizou com a situação do clube, lá no início do ano. Agora com as atividades suspensas não estamos tendo muitas despesas e a situação está controlada. Acreditamos que essa situação deve perdurar por todo o mês de abril. Em maio, vamos ver o que é que a CBF e a federação mato-grossense vão decidir” explicou o diretor financeiro do clube Maurício Binotti.