Apesar dos olhares voltados para a Covid-19, a Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde segue atuando em outras frentes de trabalho e atendimento aos luverdenses, demandas igualmente importantes para a comunidade. Entre elas estão as cirurgias de pterígio e catarata. Após ações desenvolvidas pela Secretaria, a fila de espera por esses procedimentos reduziu significativamente em pouco mais de seis meses.

Segundo dados apresentados pela Central de Regulação, responsável pelo agendamento de procedimentos especializados, de 1º de janeiro a 16 de julho deste ano foram agendadas 837 cirurgias, sendo 505 de pterígio e 332 de catarata. Com a realização desses procedimentos, o tempo médio de espera, que antes era de um ano ou mais, passou para cerca de três meses.

Até fevereiro deste ano, a Prefeitura realizava mutirões para dar atendimento às demandas da especialidade. Com o credenciamento de uma clínica especializada localizada em Lucas do Rio Verde, o processo ficou mais rápido e o resultado é a diminuição na fila de espera.

“Essas ações, desenvolvidas para atender todos os usuários do SUS, vão além da diminuição da redução do tempo de espera. Com muita responsabilidade, nós conseguimos garantir qualidade de vida aos usuários e pacientes submetidos ao procedimento cirúrgico de catarata”, destacou a secretária-adjunta de Saúde, Karina Xavier.

A profissional explica ainda que os pacientes com baixa visão têm maior probabilidade para acidentes domésticos, quedas e acidentes no trânsito. Após a cirurgia, esse risco diminui. “É muito satisfatório conversar com alguém que passou por esse procedimento cirúrgico especialmente porque tem uma recuperação rápida. Então o paciente consegue notar a diferença sobre a visão dele antes do procedimento e a nova visão após isso”, afirma Karina.

Antes da cirurgia, o paciente precisa passar por atendimento no PSF mais próximo de sua residência. Identificada a necessidade, o médico da Atenção Básica faz o encaminhamento, via Central de Regulação, para uma nova consulta com o oftalmologista, médico especialista. O profissional, então, o encaminha para os exames pré-operatórios, para a realização do procedimento cirúrgico.