Duas situações de agressão são registradas na PM

Dois boletins de agressão foram confeccionados na Polícia Militar de Lucas do Rio Verde nas últimas horas.
A primeira situação aconteceu em uma empresa localizada no bairro Bandeirantes. Conforme informações do encarregado pelo pátio da empresa, um homem que começou a trabalhas no local a cerca de três meses, estaria tendo atrito com ele. Ontem, em mais um desentendimento, o homem lhe agrediu com socos e pontapés. Não satisfeito o atingiu ainda, com uma tijolada nas costas. A polícia militar foi chamada e encaminhou o agressor para a delegacia. A vítima foi levada ao PAM, com alguns ferimentos.

A outra situação de agressão, foi registada na comunidade de Itambiquara, por volta das 16h30 desta terça-feira, e envolveu três mulheres.
Uma das mulheres é proprietário do restaurante onde o fato aconteceu. Ela contou aos policiais que contratou as duas mulheres para trabalharem no estabelecimento. Passado uma semana, as três passaram a se desentender e as duas pediram demissão. Na tarde de ontem, as mesmas não aceitando os valores que deveriam receber pelos dias trabalhados, acabaram agredindo a proprietária, que precisou ser encaminhada ao hospital, aja vista que havia realizado uma cirurgia abdominal recentemente e estava sentido muitas dores.
Ainda conforme relato da proprietária do restaurante, as duas subtraíram as chaves do veículo Corolla e duas toalhas.
As duas mulheres foram abordadas pelos policiais e conduzidas para a delegacia, onde relataram que trabalharam no restaurante desde sábado, até ontem. Conforme elas, as condições de trabalho eram péssimas, com jornada de 15 horas, sem folga, apenas uma refeição diária e atitudes abusivas da proprietária. Nesta terça-feira decidiram deixar o trabalho e não ficaram satisfeitas em receberem apenas R$ 120 reais cada uma, pelos dias trabalhados. Elas acusam ainda a proprietária de as acusarem de roubo e que apenas empurraram a dona do restaurante.