Cerca de 85 doses de vacinas da Astrazeneca para imunização contra a covid-19 sumiram do Posto de Saúde da Família (PSF) do bairro Rio Verde, em Lucas. O crime já foi comunicado à Polícia Civil, que passa a investigar o desaparecimento. No início da noite, a secretária de Saúde, Fernanda Ventura, foi até a delegacia para registrar o boletim de ocorrência.

A gestora explicou à Polícia Civil que as doses foram transferidas para o PSF do Rio Verde, segunda-feira, no final da tarde, já que a imunização começaria terça-feira por volta das 6h30. Segundo ela, as doses para vacinação de 120 moradores foram transferidas para o Posto, passaram por vistoria, ainda ontem, quando chegaram, e foram armazenadas na sala de vacinação, que ficou fechada.

De acordo com a secretária, a imunização começou, na manhã de terça-feira, conforme estava programado, e, somente no final da tarde, a aplicadora percebeu que 17 frascos estavam abertos e as doses haviam sumido. Cada ampola da marca Astrazeneca contém cinco doses. Depois da retirada dos frascos de armazenamento, a vacina só dura por um período de seis horas.

O PSF do Rio Verde não tem sistema de videomonitoramento, mas conta com serviços de vigilância. A sala de vacinação foi isolada e, além da Polícia Civil, o caso também deve ser investigado por um procedimento interno na prefeitura.

Em nota, a prefeitura manifestou “que todas as doses de imunizantes recebidas semanalmente ficam centralizadas na Vigilância em Saúde, de onde são redistribuídas aos PSFs à medida em que os agendamentos são realizados. A unidade básica de saúde em questão foi abastecida com 210 doses, total que seria suficiente para os agendamentos de terça e quarta-feira. Desse número, cerca de 90 doses já haviam sido aplicadas. No final da tarde, ao conferir o estoque, trabalho que é feito diariamente, e perceber 17 frascos vazios, uma das servidoras da unidade entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde. Uma equipe da Polícia Civil foi acionada para fazer o registro da ocorrência e isolamento do local. A secretaria informa que a sala do PSF onde ficam os imunizantes não tinha câmera ou controle de acesso”.

A procuradoria municipal vai instaurar sindicância interna para apurar o caso e todas as medidas cabíveis serão tomadas conforme decorrer do processo. O Ministério Público também já foi informado e o município segue acompanhando a investigação da polícia para prestar esclarecimentos à população.

A secretaria de Saúde informa ainda que a vacinação por agendamento prevista para esta quarta-feira não será prejudicada e a Prefeitura fará as devidas solicitações ao governo do Estado para obter uma reserva técnica, reaver o quantitativo perdido e não causar prejuízos àqueles que receberiam as doses furtadas.

“Lucas do Rio Verde é o quinto colocado com maior índice de aplicação de vacinas, sendo 78% dos imunizantes já aplicados em primeira e segunda dose. As demais doses ainda em reserva são destinadas à segunda dose ou aguardam agendamento por pré-cadastro”, conclui a prefeitura.02

PorSó Notícias
<< Matéria anteriorPivetta descarta retorno ao PDT: “Não me identifico mais”
Próxima matéria >>Homem é morto a tiros na rodoviária de Lucas do Rio Verde