Dia D da vacinação antirrábica será no próximo sábado em todos os PSFs

No próximo sábado (31), os donos de cães e gatos com mais de três meses deverão levar seus animais domésticos para imunizar contra raiva em qualquer um dos Postos de Saúde da Família de Lucas do Rio Verde. Para o Dia D da vacinação antirrábica, a Secretaria Municipal de Saúde colocará 12.500 doses de vacina à disposição da campanha e, com isso, espera ter cobertura total do número de animais domésticos.

A supervisora de Vigilância em Saúde, Keli Paludo, adverte que a vacinação em animais é feita uma única vez por ano e, diferentemente da vacina para humanos, as doses não ficam à disposição para serem aplicada fora do dia da campanha. “Como em todos os outros anos, a mobilização é intensa porque é só no dia D. Por isso, a Prefeitura se preocupou em montar mais equipes, com vacinadores ágeis e que sabem como manipular um animal para fazer a aplicação”, ressalta.

Segundo a profissional de saúde, embora a quantidade de animais seja muito expressiva e não tenha havido registros de casos de raiva nos últimos tempos, é muito importante que os proprietários façam sua parte e vacinem seus animais domésticos porque a raiva humana tem uma evolução para óbito muito rápida. “Um paciente que desenvolve a doença dificilmente consegue sobreviver porque ela é altamente letal e não está tão longe. Se não tivemos registros de casos humanos na região, tivemos ocorrências em animais vetores e na mordida do cão, do gato ou do morcego ela acaba sendo transmitida para o ser humano”, informa.

Recentemente, um caso de raiva foi registrado na região rural de Sorriso e houve bloqueio vacinal no entorno do lugar para fazer a contenção da doença e evitar que outros animais e até mesmo humanos fossem contaminados. Além disso, a supervisora chama a atenção para a grande presença de morcegos, outro agente transmissor da doença. “Não podemos correr riscos porque há um grande volume de notificações de atendimento antirrábico, que são pessoas acometidas por mordeduras ou arranhaduras de cães e gatos, e nem sempre há como identificar o dono porque são animais encontrados na rua e isso demanda uma preocupação extrema por parte dos serviços de saúde”, diz.

O Ministério da Saúde chegou a divulgar nota de que a distribuição de doses da vacina seria feita de forma parcial. A Secretaria Municipal de Saúde recebeu uma cota no mês de julho e a outra parte, conforme tinha sido informado, viria somente no ano que vem. No entanto, diferentemente de outros municípios da região, que terão que adiar a campanha, Lucas do Rio Verde conseguiu receber a quantidade necessária para atingir a meta vacinal e poderá desenvolver a campanha normalmente.

Em 2018, foram vacinados 11.957 bichos de estimação – 1.337 gatos e 10.620 cães – e a equipe de Vigilância Sanitária recebeu o reconhecimento do Escritório Regional de Saúde por ter feito uma cobertura vacinal de 99,64%, acima da meta de 95% do total de 12 mil animais estimados para aquele ano.