A fim de diminuir os efeitos causados pela demanda para casos de síndrome gripal no Pronto Atendimento Municipal – PAM, a Prefeitura de Lucas do Rio Verde segue buscando estratégias a fim de minimizar o tempo de espera e a lotação.

Por isso, pessoas com sintomas gripais também podem ser atendidas em qualquer um dos 17 PSFs do município, durante o horário de atendimento da Atenção Básica, que é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h.

De acordo com a Prefeitura, a média de atendimentos diários no PAM, que funciona todos os dias das 6h à meia-noite, aumentou significadamente.

De acordo com a titular da pasta de Saúde de Lucas do Rio Verde, Fernanda Heldt Ventura, no início de 2021 os investimentos, no PAM, eram poucos. Por isso, foram aplicados cerca de R$ 100 mil em equipamentos, como oxímetros de mesa, eletrocardiógrafos, bombas de infusão, pranchas de resgate, entre outros.

De acordo com o cálculo do percentual de recursos próprios aplicados em Saúde, conforme a Lei Complementar 141/2012 – nos últimos cinco anos – de 2016 a 2021, o total de recursos aplicados na pasta aumentou de R$ 43 milhões para R$ 90 milhões.

Até o momento, mais de 110 mil doses do imunizante contra a Covid-19 foram aplicadas em Lucas do Rio Verde, que é referência na campanha de vacinação entre os municípios do estado de Mato Grosso com população superior a 60 mil habitantes.

<< Matéria anteriorPrefeitura de Lucas do Rio Verde inicia plantio de árvores na área urbana
Próxima matéria >>Luverdense aprimora parte física