O presidente estadual do Democratas, Fábio Garcia, afirmou que o principal projeto do partido é cuidar a reeleição do governador Mauro Mendes (DEM), em 2022. Nesta segunda-feira (2), lideranças da legenda se reuniram num evento parar tratar sobre demandas de cada município. A reunião foi um pedido do ex-deputado Júlio Campos (DEM) e diversos prefeitos.

 “Na verdade algumas lideranças principalmente do médio-norte do Estado nos convidaram para participar de uma reunião sobre o partido e nós vamos conversar sobre vários temas. A meu ver, o principal projeto do Democratas para 2022 é a reeleição do governador Mauro Mendes. As discussões vão se concentrar nas pautas desses municípios que estão aqui presentes e também no fortalecimento do partido como um todo, na montagem de chapas proporcionais. Mas, não vai ser um tema que vai tratar da candidatura de A,B, ou C específico” disse o presidente do partido.

 

Ao defender que Mauro continue no Palácio Paiaguás, Garcia cita que o governador pegou o caixa do Estado totalmente quebrou e hoje Mato Grosso é considerado nota máxima da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), em relação à capacidade de pagamento.

“No início do governo o tempo era de arrumar a casa. O Mauro pegou um estado praticamente quebrado, endividado em não tinha dinheiro nem para colocar gasolina no carro da Polícia. Arrumamos a casa, hoje o estado é rating A somente três estados do país tem a mesma qualificação quando se fala de saúde financeira e hoje o estado é um dos mais saudáveis. Agora o Mauro está indo ao interior para fazer entregas e escutar as pessoas, mas hoje com condições de atender aos pleitos”, argumentou Garcia.

Em relação aos pedidos feitos por lideranças do Democratas para que o partido se reunisse para articular as chapas proporcionais, Fábio, que é afilhado político de Mendes e ganhou visibilidade a partir de 2013, quando assumiu o cargo de secretário de Governo de Cuiabá, quando Mendes era prefeito, afirma que a legenda esteve conversando durante todo esse período.

“Nós já fizemos algumas reuniões desde esses pedidos para que a gente pudesse conversar sobre o partido, sobre montagem de chapa. Na reunião que fizemos foi definido que essa na verdade é uma obrigação de todos os membros do partido e não de uma pessoa específica, então todos estão trabalhando para que possa fortalecer a chapa do Democratas a proporcional”, explicou.

“Eu particularmente tenho conversado com muitas pessoas, fazendo convites para que a gente possa fortalecer essa chapa, o que acontece é que hoje a gente ainda tem uma incerteza com relação à legislação eleitoral que vai estra vigente nas eleições de 2022, porque existe um movimento muito forte de mudança da legislação atual e isso deve ficar mais claro ao longo do mês de agosto. Com esse cenário mais claro eu acredito que os possíveis candidatos que ainda não estão filiados ou estão pensando em se filiar em algum partido, terão a clareza e possibilitará que a gente possa atrair com mais facilidade novas lideranças para o Democratas”, acrescentou.

Outras lideranças importantes do DEM como o senador Jayme Campos, do qual Fábio Garcia é o primeiro suplente, o ex-governador Júlio Campos e o deputado estadual Eduardo Botelho, atualmente no cargo de primeiro secretário da Assembleia Legislativa também participaram da reunião. O governador Mauro Mendes não esteve presente no encontro, pois vem afirmando que sua prioridade é governar o Estado e só falará de projeto político no próximo ano.

 

PorFolha Max
<< Matéria anteriorCom apoio da Prefeitura e Governo do Estado, Grupo Santos participa de competição nacional de Futsal
Próxima matéria >>Preso em Lucas do Rio Verde assaltante que pulava em caminhões para render motoristas