Policiais trocam tiros e acusado de liderar quadrilha acaba morto em Lucas do Rio Verde; outro é preso

O tiroteio ocorreu, na manhã desta quinta-feira, em frente a uma casa no Jardim das Américas. Policiais civis e militares foram cumprir mandado judicial para prender um suspeito de ser mandante de assassinatos, em Lucas. Ele reagiu, houve troca tiros, acabou sendo alvejado e morreu em uma unidade médica para onde foi levado. O tiroteio durou poucos minutos e nenhum policial foi alvejado. No local ficaram algumas marcas do confronto, um deles na grade em frente da casa.

O delegado de Polícia Civil, Daniel Santos Nery, disse que na casa foram encontrados um tablete de drogas e porções de drogas, dinheiro. Outro criminoso se rendeu e foi preso porque também há mandado de prisão por assalto a banco em Rondônia. Ele estava no quintal quando a polícia chegou e não reagiu. Mas o comparsa atirou nos policiais com uma espingarda e foi alvejado.

“É certo que era um líder (de quadrilha) e foi representado pela prisão dele por tentativa de latrocínio”. “Fizemos a operação Recluso para prender lideranças do tráfico de drogas. Só que na criminalidade não existe vácuo de poder. Outros começam assumir essas posições que foram desarticuladas”. “O Piauí era novo líder depois das prisões” e “a gente começou a ficar monitorando”. “Ele sempre foi pessoa de difícil abordagem”. “No bairro Tessele Júnior era de entrar na casa das pessoas sem autorização, dar salve (tiros para o alto), bater nas pessoas que não cumpriam regras que ele impunha no bairro e era muito destemido”, detalhou o delegado.

A polícia investiga autoria de alguns assassinatos que ocorreram nos últimos meses, incluindo de um agente que trabalhava na cadeia de Lucas.

A Politec faz a perícia na residência onde houve o confronto.