Justiça manda a júri popular acusado de estuprar e matar idosa em Lucas do Rio Verde

A justiça de Lucas do Rio Verde decidiu mandar a júri popular o principal suspeito de matar a aposentada Salvina Santos Vidal, de 74 anos, em março deste ano. O acusado irá a julgamento por homicídio qualificado, cometido por motivo torpe, de maneira cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e contra a mulher por razão de gênero (feminicídio).

A Justiça ainda decidiu que o réu será julgado pelo crime de estupro. Na mesma decisão, também determinou que o acusado continue na cadeia, uma vez que persistem “os requisitos autorizadores da prisão preventiva”. O réu ainda pode recorrer da decisão.

O acusado foi localizado em um restaurante, no distrito de Santiago de Norte, que pertence a Paranatinga (cerca de 340 km de Lucas). Em seguida, foi recambiado para Lucas do Rio Verde.

Salvina estava fazendo caminhada quando o agressor se aproximou, de bicicleta, a atacou, violentou e, em seguida, a matou. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento que o criminoso se aproxima. A aposentada era mãe do sargento Vidal, da Polícia Militar, que trabalha na capital.