O pavilhão do Parque de Exposições Roberto Munaretto ficou pequeno para o público luverdense que prestigiou o evento ‘Inovar Mais’, na noite desta terça-feira (10). Idealizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Cidade, em parceria com o Sebrae, o objetivo foi discutir inovação e tecnologia e as formas de estruturar conhecimento sobre a área em Lucas do Rio Verde.

A programação do “Inovar Mais” incluiu a apresentação de empresas e empreendedores considerados inovadores já atuantes no município, além dos caminhos percorridos por esses pioneiros no assunto inovação e tecnologia.

O palestrante Arthur Igreja também foi uma das atrações do evento, que trouxe aos luverdenses grandes tendências no mundo da inovação e como transformar isso em oportunidades, especialmente em pequenos negócios.

“Essa é uma oportunidade para conectar cada vez mais Lucas do Rio Verde em todos os outros ecossistemas de inovação no Brasil e no mundo”, apontou o especialista em inovação, que destacou também como isso tem se dado no agronegócio, força motriz na economia do município.

Gestor de inovação do Sebrae MT, Fernando Pscheidt explica que o desenvolvimento do ecossistema de inovação local vem sendo estruturado desde 2020. “Esse evento é resultado de um trabalho que estamos fazendo há um bom tempo, que é preparar e desenvolver o ecossistema de inovação local juntos às instituições de ensino, empresários e empreendedores, incentivando e apoiando a criação de projetos e startups”.

Sobre o ecossistema de inovação, o pró-reitor do Unilasalle, Paulo Foletto, apontou que o ensino superior é uma das hélices formadoras desse processo. “Não se faz inovação sem capital intelectual, sem cultura, sem conhecimento, sem a expertise da tecnologia. Com a AIC (Aliança de Inovação do Cerrado) formada em Lucas, é uma grande parceria que se costura daqui para frente”.

“Quem faz as coisas acontecerem é a sociedade. Nós temos uma boa base em Lucas do Rio Verde porque nós já temos, por exemplo, uma média de matemática maior que a média nacional. E isso é importante, pois uma das bases de inovação é o aprendizado e nós já investimos em aprendizado”, finalizou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Cidade, Welligton Souto.

<< Matéria anteriorCartões Ser Família Emergencial serão trocados a partir desta quinta-feira
Próxima matéria >>Clube do idoso organiza campeonato de bocha