Algumas autoridades de Mato Grosso lamentaram a morte do ex-vereador e ex-presidente da câmara municipal de Lucas do Rio Verde Carlos Krieger Girotto, 58 anos. Ele teve duas paradas cardíacas, no sábado, e foi levado às pressas ao hospital São Lucas, sendo transferido, em seguida, para o Hospital Regional de Sorriso, onde acabou não resistindo.

O vice-governador do Estado e ex-prefeito de Lucas, Otaviano Pivetta, que teve Carlos como seu secretário, desejou “sentimentos aos familiares e amigos, especialmente a esposa, os três filhos e os três netos. Que Deus possa confortar o coração de todos nós por essa perda inestimável”.

O atual prefeito Miguel Vaz Ribeiro afirmou que Carlos “cumpriu sua missão, como servidor público, vereador, empresário e pioneiro. Lucas do Rio Verde tem muito a agradecer pelo seu trabalho e dedicação ao nosso município. Sentiremos a sua falta”. Miguel decretou luto oficial no município por três dias.

O vice-prefeito Marcio Pandolfi foi vereador juntamente com Girotto, de 2005 a 2008, e manifestou profundo pesar. “O prazer dele era estar na vida pública, servindo a população. Foi amigo leal e deixa um legado de muito trabalho por Lucas do Rio Verde. Ele construiu a nova câmara, fez gestão austera e trabalhou para aprimorar leis”, disse.

Em nota, a prefeitura lembrou que Girotto era “apaixonado pela vida pública” e que “deixa um grande legado de otimismo, lealdade e benfeitorias ao município luverdense. À família e aos amigos, estendemos o sentimento de solidariedade e de conforto neste momento tão difícil”.

A câmara de vereadores também divulgou nota para ressaltar que o ex-parlamentar chegou na década de 80 ao município, onde, além de atuar na vida pública e política, também trabalhou como empresário. “Prestamos nossas condolências e profundo pesar aos familiares e amigos neste momento de dor”, disse a assessoria do Legislativo.

Carlos foi vereador por quatro mandatos, presidiu o legislativo em duas oportunidades e também chefiou a Ciretran de Lucas, além de ficar na suplência em um mandato e ocupar cargos importantes na administração do município, como secretário e chefe de gabinete nas gestões Otaviano Pivetta e Marino Franz.

Ele deixa esposa, duas filhas, um filho e três netos. O corpo foi velado na câmara de vereadores. O sepultamento foi esta tarde, em Lucas do Rio Verde.

Redação: Só Notícias

<< Matéria anteriorCorpo de jovem desaparecido é encontrado nas águas do Rio Verde
Próxima matéria >>Luverdense inicia preparação para disputa do estadual