Com a notícia de grandes investimentos para a região, especialmente com a construção da ferrovia, a necessidade de oportunidades de capacitação torna-se mais evidente. Diante desse cenário, no intuito de preparar a cidade para este novo ciclo de desenvolvimento, a Administração Municipal de Lucas do Rio Verde realiza articulações para atrair instituições de qualificação para que os luverdenses também participem do novo momento.

A Rumo Logística, empresa com a concessão da Ferrovia de Integração Estadual de Rondonópolis a Cuiabá, e de Rondonópolis a Lucas do Rio Verde, informa que o empreendimento ferroviário deve gerar, ao longo do projeto, novos e significativos postos de trabalho.

Segundo estimativa da empresa, como efeito direto, devem ser gerados 78.118 empregos no setor da construção civil, além de 38.840 empregos de maneira indireta nos setores da cadeia produtiva e, como efeito de renda, outros 120.284 empregos induzidos pela geração de renda e consumo.

O planejamento da cidade para acolher esse desenvolvimento previsto é discutido pela Administração Municipal. “Lucas do Rio Verde é referenciada como grande entroncamento ferroviário e isso traz muitas coisas boas, mas também traz alguns déficits sociais que incluem a capacitação. Nós, enquanto poder público, temos esse trabalho, de pensar nesse andamento e planejar a cidade, e é isso que estamos fazendo para os próximos 50 anos”, disse o prefeito Miguel Vaz.

Entre as ações desempenhadas pela gestão está a articulação com as instituições de ensino e capacitação. Na última quinta-feira (16), o prefeito Miguel Vaz, acompanhado do secretário de Planejamento e Cidade, Welligton Souto, secretária de Educação, Elaine Lovatel, e a coordenadora Rosa Frandoloso, esteve em Várzea Grande para conhecer a construção da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A estrutura da unidade é similar ao que é planejado para Lucas do Rio Verde.

Os gestores também aproveitaram a ida à capital para uma outra agenda com o executivo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio MT). Em pauta estava a vinda do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A unidade é referência no país como agente de educação profissional voltado ao setor do comércio, serviços e turismo.

“Nós já temos parte do Sistema S bem encaminhada e instalada aqui no município. A gente entende que outras partes que compõem o sistema têm que vir também, para preparar as pessoas. A capacitação eleva o salário, melhora a qualidade de vida, aumenta a renda per capita do município, aumenta o consumo e melhora toda economia”, pontuou Welligton.

Em Cuiabá, os gestores estiveram reunidos com o reitor Evandro Soares e equipe técnica da UFMT. Em outra agenda, o encontro foi com o presidente da

<< Matéria anteriorRegistradas mais 5 mortes e 149 novos casos de Covid em Mato Grosso
Próxima matéria >>Mais de 500 luverdenses foram vacinados contra a Covid, durante quatro dias, no Atacadão